Educação

De olho no ensino da Finlândia

Mais uma vez, Sabine Rugetti traz uma matéria expressiva sobre educação. Ela nos fala das medidas que deverão ser tomadas até 2020 no sistema de ensino da Finlândia. De cara, algo que chama a atenção é ver que uma proposta de eliminação das disciplinas do currículo da escola finlandesa vem da chefe da educação, Marjo Kyllonen. Portanto, de uma autoridade de mente aberta, postura inovadora e transformadora. Eis algumas informações básicas sobre a tendência interdisciplinar ambicionada pelo sistema de ensino na Finlândia.

"A campainha toca, mas, em vez da aula de História, começa a aula de ?Primeira Guerra Mundial?, planejada em conjunto pelos professores especialistas em História, Geografia, Línguas Estrangeiras e (por que não?) pelo professor de Física que achou que seria uma boa oportunidade para trabalhar os conceitos de Balística. À tarde, outro sinal, mas os alunos não vão ter aula de Biologia. Hoje a aula é sobre ?Ecossistema Polar Ártico?, ministrada pelos professores especializados em Biologia, Química, Geografia e o de Matemática, que percebeu que os dados sobre o derretimento das geleiras seriam úteis para o estudo de Estatística."

Em pouco tempo, cenários como esse, que já são comuns nas principais escolas da capital Helsinki, poderão ser encontrados em toda a rede de ensino do município e nas cidades do interior. O objetivo é claro: A Finlândia quer ser o primeiro país do mundo a adotar em todas as suas escolas o ensino por "Tópicos" multidisciplinares [ou "Fenômenos", conforme a terminologia adotada pelos educadores finlandeses].

"Há anos, a educação finlandesa vem sendo considerada a melhor do mundo. Com ?segredos? como valorização dos professores, atenção especial aos alunos com mais dificuldades, valorização das artes e de diferentes formas de aprendizagem e uma radical redução no número de provas e testes, o país tem consistentemente dividido as mais altas posições nos rankings do PISA (Programme for International Student Assessment, ou Programa para Avaliação Internacional de Estudantes) com Cingapura, mas com as vantagens de oferecer uma educação universalmente gratuita e livre dos tremendos níveis de estresse aos quais os estudantes asiáticos são submetidos.

Apesar dos excelentes resultados (ou talvez por causa deles), a Finlândia pretende continuar repensando e aprimorando seu sistema educacional. ?Não é apenas Helsinki, mas toda a Finlândia que irá abraçar a mudança?, afirma Marjo Kyllonen, gerente educacional de Helsinki. ?Nós realmente precisamos repensar a educação e reprojetar nosso sistema, para que ele prepare nossas crianças para o futuro com as competências que são necessárias para o hoje e o amanhã. Nós ainda temos escolas ensinando à moda antiga, que foi proveitosa no início dos anos 1900 ? mas as necessidades não são mais as mesmas e nós precisamos de algo adequado ao Século 21.?

Naturalmente, a ideia de substituir ?Matérias? por ?Fenômenos? como forma de dividir o conteúdo escolar e apresentá-lo aos alunos sofreu resistência inicial, principalmente dos professores e diretores que passaram suas vidas se especializando e se preparando para ensinar matérias. Mas com suporte do governo ? inclusive incentivos financeiros por meio de bonificações para os professores que aderissem ao método ? os professores foram gradualmente se envolvendo e hoje aproximadamente 70% dos professores das escolas de ensino médio da capital já estão treinados e adotando essa nova abordagem.

Atualmente, as escolas finlandesas já são obrigadas a oferecer ao menos um período de ensino transdisciplinar baseado em Fenômenos por ano. Na capital Helsinki, a reforma está sendo conduzida de forma mais acelerada, com as escolas sendo encorajadas a oferecer dois períodos. A previsão de Marjo Kyllonen é de que em 2020 a transição estará completa em todas as escolas do país."


José Antônio dos Santos

Mestre pela UFSJ

Contato: joseantonio281@hotmail.com

Vendo estes exemplos mundo afora, por que continuamos com "a boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar" (Raul Seixas)?

Fonte: <http://rescola.com.br/finlandia-sera-o-primeiro-pais-do-mundo-a-abolir-a-divisao-do-conteudo-escolar-em-materias/> Acessado aos 29/11/2016.

 


Coluna enviada no dia 09/12/2016




Comente esta coluna

ESPECIAL

Como você avalia os serviços da Via 040 ? concessionária responsável pela gestão da BR-040 em Brasília (DF) e Juiz de Fora (MG), passando por Conselheiro Lafaiete?


ESPECIAL

Na sua avaliação, qual é o ponto mais falho em nosso trecho na prestação de serviços da via 040?


ESPECIAL

Você sentiu alguma melhoria na rodovia após a privatização e início dos serviços da Via 040?


Galerias

Chuvas trazem de volta pesadelo das enchentes e alagamentos.

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Mara Rúbia de Oliveira Silva / Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Valdiney Rodrigo Vieira Rodrigues IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro