Educação


Mais negros no ensino médio



As estatsticas mostram que o nmero de jovens negros no ensino mdio aumentou e tambm desenham alguns problemas que atingem a populao negra nessa etapa escolar. ?Mais da metade dos brasileiros de 15 a 17 anos que se autodeclaram pretos ou pardos estavam no ensino mdio (51%) em 2014?, segundo levantamento feito pelo Instituto Unibanco com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domiclios (Pnad), divulgada na semana passada.

Em 2001, esse percentual era de 25%. No mesmo perodo, a proporo de jovens brancos no ensino mdio cresceu 14 pontos percentuais - chegando a 65%. Em 2001, mais da metade (53%) dos alunos negros de 15 a 17 anos ainda estava estudando na primeira etapa da educao bsica, ou seja, estavam atrasados em relao ao que era esperado para a sua faixa etria. Na ltima Pnad, o percentual caiu 21 pontos e hoje a proporo de jovens negros ainda atrasados no fundamental de um tero (32%) - entre os brancos, esse percentual de 22%.?

Segundo ainda o Instituto Unibanco, ?No total da populao de 15 a 17 anos sem estudar, 19% j completaram o ensino mdio. Na populao branca, esse percentual de 28%, superior ao verificado entre os negros (15%). Ainda de acordo com o levantamento, 57% dos negros que esto fora da escola no completaram o ensino fundamental. Entre os brancos, o percentual de jovens de 15 a 17 anos fora da escola de 43%.?

Esse desenho numrico da realidade deixa claro que existe uma defasagem na relao idade-srie no histrico de escolaridade da populao que se declara negra em relao populao branca. Houve um pequeno avano de acesso dos negros aos nveis de escolaridade nos ltimos anos, mas os resultados esto muito baixos. As notas hoje em portugus e matemtica entre os jovens do ensino mdio esto piores do que em 1995. O percentual da populao negra no Ensino Mdio dobrou nos ltimos 13 anos, mas o desempenho nas avaliaes oficiais vem despencando. O que est ocorrendo?

Segundo levantamento do Instituto Unibanco, as notas caram de 292 para 269 entre os brancos e de 279 para 254 entre os negros. Esses dados so de 2013, quando os especialistas apontavam que a expectativa da nota mnima seria de 300.

Os baixos ndices de desempenho escolar de negros (e brancos) no ensino mdio ajudam a entender que existe uma culpa pessoal por falta de empenho dos jovens pobres em se dedicar aos estudos e falta de conscincia cidad crtica capaz de perceber que a educao poderia se tornar instrumento de emancipao social. Mas a realidade mostra que a crise maior est instalada no prprio sistema de ensino clssico. Ele est defasado e obsoleto, pois mesmo combatendo as reprovaes e, algumas vezes, de forma paternalista, forando os professores a atriburem notas de graa aos alunos, tem gerado resultados medocres pelos quais os alunos esto saindo do ensino mdio sem as mnimas habilidades sociais e cognitivas esperadas, comprometendo o desempenho nacional interno e na avaliao internacional do Pisa (Programa Internacional de Avaliao de Estudantes).

Isso constrangedor para todos: jovens brancos e negros. Apesar do seu tamanho, o pas no consegue alcanar resultado educacional decente, capaz de realizar seu desenvolvimento. Por isso, o negro continua com as piores condies em setores sociais e econmicos e polticos. Uma pergunta que me parece pertinente e mereceria uma pesquisa : os negros inseridos hoje em escolas alternativas, como o projeto ncora, esto obtendo notas melhores nas avaliaes oficiais do que os outros inseridos no sistema tradicional? Aposto que sim. Se eu estiver certo, onde o problema est mesmo instalado? Adivinhe!



Jos Antnio dos Santos

Mestre pela UFSJ

Contato: joseantonio281@hotmail.com



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Educação, no dia 04/12/2015




Comente esta Coluna