Pesca


Uma aventura emocionante no piscoso rio Indaiá



Um grupo de quatro amigos, liderados pelo Paulinho (Didi), do bairro Museu, mais o Aleixo, Amadeu e Mi do Zé Pequeno, esteve pescando na segunda quinzena de junho, no belo e ainda limpo rio Indaiá, que corta o Centro Oeste de Minas e deságua no lago de Três Marias. A pescaria aconteceu próximo à cidade de Cedro do Abaeté e rendeu muitos piaus, matrinxãs e curimatãs.
Entre uma puxada e outra, os aventureiros aproveitaram para colocar a prosa em dia e viver momentos inesquecíveis na beira do Indaiá, que é considerado um dos rios mais belos de Minas Gerais. A pescaria começava bem cedo, com o dia nascendo, e se estendia até o pôr do sol, por volta de 18h, e foi feita de barranco, por causa do baixo nível das águas e também pela quantidade de pedras. O leito do Indaiá é quase todo pedregoso e, no início do século passado, foi usado por garimpeiros, que vasculhavam o seu curso à procura de diamantes e ouro.
Os garimpeiros foram expulsos e o rio recuperado, dando lugar novamente aos peixes. Alías, como há peixes nesse rio, localizado a aproximadamente 400 km de Lafaiete, vale a pena conhecer.



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Pesca, no dia 26/07/2019




Comente esta Coluna