Colunas


Frei 1439/2018



Bico do anu
Agora é oficial: a dívida do estado de Minas Gerais com a prefeitura de Lafaiete atingiu a cifra absurda de R$25 milhões de reais. Para cumprir com suas obrigações financeiras e manter os chamados serviços essenciais, o município tem usado recursos próprios. Para o alcaide Mário Furacão Marcus, é preciso dar um basta na situação, antes que uma quebradeira sem precedentes atinja os municípios mineiros.

Que coisa
No primeiro semestre deste ano, ou seja, de janeiro a julho, os acidentes graves de trânsito, no país chamado Brasil, causaram impacto de R$96,5 bi. É que foram registradas 19,3 mil mortes e 20 mil casos de invalidez permanente. O valor corresponde ao que seria gerado pelo trabalho dessas vítimas, caso não tivessem sido acidentadas. Os dados são do Centro de Pesquisa e Eco­no­mia do Seguro (CPes), órgão da Escola Na­cional de Seguros.

Isso é Brasil
O Brasil teve, pasmem, 68.330 homicidios em 2017, número maior do que os 58 mil americanos que morreram em toda a Guerra do Vietnã. Foram 60.018 estupros, mas como se estima que apenas entre 7,5% a 10% dos casos são reportados à polícia, o número real salta a cerca de 500 mil. Ou seja, vivemos num país onde se estupra uma mulher a cada minuto.

Cruz credo
Enquanto essas barbaridades se dão e acontecem a todo momento, seja em La­faiete, Congonhas ou outra cidade qualquer, assistimos aos nossos políticos, juízes, promotores, empresários e profissionais liberais, com raríssimas e boas exceções, acharem que a vida em nosso pobre país tá é boa demais. Os problemas, para essa rapaziada, só acontecem no quintal do outro. E olhe lá.

É agora
Como diria os romanos em bom e educado latim: alea jacta est, que em bom português significa que a ?a sorte está lançada?.


Escrito por Frei Tibúrcio, no dia 05/10/2018