Frei Tibúrcio


Frei 1423/2018



Em cheio
A greve dos caminhoneiros, iniciada na segunda-feira, dia 21, atingiu em cheio o corao do Brasil. O pas simplesmente parou, deixou de andar e produzir. Em Lafaiete, alm da falta de combustvel, o movimento provocou reflexos nos transportes pblico e tambm no alternativo ? txis, vans e uber, provocando sua interrupo. Na quinta-feira, 24, alguns produtos de primeira utilidade j no eram encontrados nos supermercados.

Na mosca
Diferentemente de outros movimentos de caminhoneiros, o atual conquistou quase que totalmente o apoio da populao, passo gigantesco para que seus reflexos atingissem em cheio a economia e a indstria nacionais. Organizado de forma criteriosa, a greve dos choferes de caminhes conquistou apoios, at ento inimaginveis, que foram de empresrios a lojistas, passando por gente simples da populao, que viram neste  movimento uma maneira direta, simples e objetiva de cutucar os nossos governantes.

Agora vai
De duas, uma: ou o governo reconhece os excessos e sua poltica abusiva de reajustes, ou simplesmente o Brasil vai quebrar, transformando-se em pouco tempo numa Venezuela melhorada. A verdade que no d mais para tolerar o que vem acontecendo com nosso pas. Os caminhoneiros entenderam esse esprito e colocaram seus blidos bloqueando as estradas, conclamando seus colegas a fazerem o mesmo. A adeso foi ampla, geral e irrestrita.
Solidariedade
No bloqueio instalado na regio da Barreira, os caminhoneiros receberam tanto apoio, mas tanto apoio, que decidiram, assim que terminar o movimento, doar os alimentos e roupas para entidades filantrpicas da cidade. Segundo apurou a coluna, uma maneira de retribuir o carinho da populao causa daqueles profissionais.

Colapso
Em entrevista ao Jornal CORREIO, o gerente da Viao Presidente, Luiz Carlos Gomes Beato Sobrinho, se disse preocupado com a situao econmica da empresa. Segundo ele, a Presidente acorda todo dia com um prejuzo de 8 mil reais, que chegam a mais de 230 mil no ms. Ele conclama o prefeito, vereadores, Ministrio Pblico e Poder Judicirio a empreenderem uma cruzada para salvar o transporte coletivo da cidade. Para Beato, qualquer empresa que, numa eventualidade, assumir o transporte local, no o far com uma tarifa menor que R$3,80.

Gratuidade
Outra questo considerada preocupante, pelo novo gerente da concessionria de transporte da cidade, o percentual da gratuidade, nmero de pessoas que, por lei, tem direito ao transporte gratuito. Em Lafaiete, de acordo com Beato, a porcentagem de, pasmem, 37%. Para se ter uma ideia do disparate, em Minas e na regio, a mdia de passageiros que anda de graa no ultrapassa os 25%. Equacionando isso, conforme o gerente, possvel iniciar o reequilbrio das finanas da Viao Presidente.



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Frei Tibúrcio, no dia 02/06/2018


Comente esta Coluna