Frei Tibúrcio

Frei 1408/2018

Surreal

Os Tiras das Polícias Civil e Militar conseguiram o que muitos tentaram e não obtiveram êxito: unir a imprensa e os meios de comunicação da gloriosa Conselheiro La­faiete. Ao ignorar a rapaziada e a moçada da cidade e convidar os meios de comunicação de Belo Horizonte para cobrir, COM EXCLUSIVIDADE, uma operação policial de grandes proporções em nosso quintal, a turma da PM e da Civil deram, literalmente, um tiro no pé.

Vade retro

Conseguiram, de uma veizada só, unir uma classe tradicionalmente desunida e jogar um balde de água fria em profissionais que ganham o pão de cada de dia, de forma digna e responsável. A relação, que já não andava bem, por causa das cobranças justas de mais segurança, elucidação de crimes, entre outras coisas, descambou de vez. Resta agora ao comando do 31º Batalhão de Polícia Militar e a Delegacia Regional de Segurança Pública contornar uma situação que poderia ter sido evitada com sabedoria e sensibilidade. Respeito é bom e todo mundo gosta.

Furacão

Em conversa com um sobrinho deste politiqueiro escriba, o alcaide Mário Furacão Marcus não se fez de rogado e anunciou, em alto e bom tom, que pretende inaugurar pelo menos 36 obras em seis meses. Furacão explicou que passou 2017 todinho arrumando a casa e preparando documentos para, enfim, ficar apto a receber emendas e verbas de convênios. Oremos e aguardemos.

Novo distrito

A boa nova para a cidade, que parece respirar outros ares, é que a Companhia de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (CODEMIG) , anunciou, nesta semana, que vai arcar com o projeto do novo distrito industrial da cidade, local onde seria construído o shopping center de Lafaiete. Ao município, caberá a contrapartida de construir a infraestrutura do local, com ruas, redes de água e esgoto e pavimentação. Para isso, já está na mesa do secretário municipal de Governo, Dylan Franco, esboço de uma Parceria Público Privada (PPP) a ser criada para este fim.

Novidade

Uma novidade do novo distrito industrial a ser criado é a sua finalidade. Em vez de atender somente indústrias, ele vai abrigar também prestadores de serviço e comércio em geral. O cidadão que quiser montar sua serralheria, por exemplo, poderá reivindicar um espaço no local, desde que, evidentemente, atenda aos requisitos da legislação vigente.  Muito bom.

 


Coluna enviada no dia 22/02/2018




Comente esta coluna

Galerias

Noite de homenagens em Lafaiete promovida pela agência de pesquisa RJSUL Comunicação (antiga CNPP)

Enquetes

Qual notícia chamou mais sua atenção?


Enquetes 2


No momento, não temos nenhuma enquete ativa.


Colunistas




EXPEDIENTE

DIRETOR-PRESIDENTE E EDITOR: Luiz Fernando de Andrade GERÊNCIA GERAL: Clésio Samuel Luiz Peixoto SUB-GERENTE: Edmilson Moreira Dutra REDATORA: Juliana Monteiro REDATOR-ADJUNTO: Hugo Pacheco Jr. REPORTAGEM: Frances Santana / Rafaela Melo PAGINAÇÃO GRÁFICA: Daniel Vieira / Raquel Gonçalves PUBLICIDADE: Silvana Ribas REVISÃO E DIGITAÇÃO: Jussara Andrade COORDENADOR DE ESPORTES: Amauri Machado (DRT 08266) BANCO DE DADOS: P. de Souza SECRETÁRIA: Norma Aparecida Vitoreti Ramalho CIRCULAÇÃO: Claudinei Rodrigo da Silva IMPRESSORES GRÁFICOS: Wilson Ricardo de Souza / Willian Ribeiro CONSELHO EDITORIAL: Dr. José Álvaro Castanheira / Luiz Fernando de Andrade / Clésio Peixoto / Juliana Monteiro