Colunas


Frei 1407/2018



Dez reais

Se levarmos em conta o último aumento da semana ? o 117º  em apenas sete me­ses ? o preço da gasolina deve chegar a R$10 reais até o fim do ano, inviabilizando totalmente o uso de automóveis. A roubalheira na Petrobras se volta agora contra a população.

Febre amarela

Em janeiro de 2017 foram registrados surtos de febre amarela silvestre em várias cidades do leste de Minas Gerais. Na ocasião, infelizmente dezenas de pessoas morreram e várias comunidades rurais no entorno de Teófilo Otoni  foram dizimadas pela terrível doença. De lá para cá, esperava-se um investimento maior do poder público, no caso o governo do estado e as prefeituras, em campanhas de vacinação. Por sua vez, a população também ignorou a ameaça e não procurou os postos de vacinação.

Vade retro

Não houve nem uma coisa e nem outra. Os governos não investiram como deveriam e a população, pasmem, também não procurou tomar a vacina contra a febre amarela. O resultado é esse que todo mundo já sabe: a doença se espalhou por São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e se alastrou ainda mais em MG, vitimando outras dezenas de pessoas. Às vezes, tenho vontade de mudar do Brasil e deixar tudo.

Futuro sombrio

A julgar pelos comentários desconexos em matérias do Jornal CORREIO postadas nas redes sociais, principalmente no facebook, chegamos à conclusão de que o futuro do Brasil é sombrio e nebuloso. Iradas e com sede de vingança, a maioria dos internautas não consegue ler e interpretar uma simples frase. Apoiam integralmente o desrespeito às leis, o chamado ?jeitinho brasileiro?, e se omitem em questões cruciais da sociedade, numa verdadeira alienação coletiva.

Caos

O grande problema é que essas pessoas, em sua maioria, são pais de família, filhos, maridos, esposas, que multiplicam essa prática danosa à cidade e à sociedade. Não conseguem ler, interpretar e raciocinar equilibradamente. Um espanto. Vade retro falta de educação indecorosa.

Troca-troca

Mário Furacão Marcus resolveu mudar seu secretário de Obras. Saiu Paulo Ênio e em seu lugar assumiu Marcelo Magno Sana Moreira Neves. Paulo vai tocar o projeto de georreferenciamento e monitoramento de imóveis e lotes em situação irregular para atualização do cadastro imobiliário. Então tá.

 


Escrito por Frei Tibúrcio, no dia 08/02/2018